19/07/2016 - Por Rosária Araújo, estudante de pedagogia da Universidade Metodista de São Paulo  
  A Canudos, velha em mim  
  FOTO Milena Correia
 
 

Em Canudos me sinto viva, perdi a noção do tempo, me sentia parte daquele lugar e parecia que estava ali há anos, me sentia uma canudense. Vivemos tanta coisa em tão pouco tempo, tudo é intenso lá. Ficamos a flor da pele...

Então, cheguei em São Paulo... para ser sincera me sinto um peixe fora d água, não me sinto mais em casa e tenho cada vez mais a sensação de que minha casa ficou em Canudos Velho com a minha mainha Zefinha. 

Basta isso para se formar um nó na garganta. E ali estavam todas aquelas pessoas que ansiavam minha chegada, me bombardeando de perguntas e agora são dois nós na garganta. 

As palavras custam a sair.

Respiro fundo. 

Revivo cada segundo que estive naquele sertão...

A saudade é incontrolável, um sol majestoso, o céu mais estrelado que já vi, o vento que cantava em meus ouvidos, aquela terra vermelha e aquelas pessoas. Ahhhh, aquelas pessoas... <3

Quando olho em volta percebo que estão fascinados com cada palavra que sai da minha boca e a realidade estampa, bem ali na minha frente, que eu voltei. As lágrimas escorrem pelo rosto, mais uma vez, estes daqui também precisam de mim, mas a vontade, o desejo, era de estar em Canudos.

E aí, quando penso em Canudos a primeira palavra que vem a minha cabeça é AMOR. Deixei amor lá, fiz por amor, fiz com amor, mas de todos os amores o mais lindo é o dos canudenses. Trouxe um pedacinho de cada um deles comigo, mas a cada quilômetro que me distanciava da Bahia, tinha a certeza que eles ficaram com um pedaço enorme de mim.

O choro ainda é inevitável, a cada palavra, espaço,  vírgula e ponto ainda escorre uma lágrima pelo o meu rosto, mas é um choro bom de ser chorado, inexplicável, mas é um choro aconchegante, que talvez me aproxima de Canudos.

Canudos me traz, também, muitos sorrisos, os mais puros e valiosos que já vi. Traz muitas histórias, por vezes tristezas, mas também muitas felicidades, resistência de um povo alegre e guerreiro, traz muitos saberes e ensinamentos e deixa muita, muita saudade.

Chegou a hora de deixar todas aquelas pessoas queridas na sala de estar e ir para aquele ambiente que não parceria mais ser meu: o "meu" quarto. Hora de desfazer as malas e aí você não quer desfazê- las, porque aí sim acabará de uma vez por todas...

Não, não acabará, Canudos está viva em meu coração eu tenho um pedacinho dela e ela tem um pedação de mim. 

"Aí, Canudos, a saudade é de matar  

A,í Canudos, quem me dera tu voltar

Sinto saudade em meu peito que não posso explicar

Quando lembro de Canudos dá vontade de chorar..."

Agora, além da saudades e lembranças, levo comigo o que eu aprendi e os laços que lá construí. Quero levá- los para sempre comigo, para a minha vida.  Esses foram os presentes que Canudos me deu e a partir disso tudo, encontro outra palavra que define esses dias vividos tão intensamente: GRATIDÃO.

Sou grata a Deus e a vida! Sou grata por tudo o que aprendi e por tudo que vivi até aqui. Sou imensamente grata e  feliz de ter feito parte desse Projeto e agora ele faz parte de mim! 

Obrigada por tudo, Canudos Velho! 

 

 
 
     
  08/08/2016
Até breve, Canudos!

28/07/2016
Realizando sonhos

28/07/2016
Novas experiências

28/07/2016
Era uma vez, um lugarzinho!

28/07/2016
Um novo olhar ao ser humano

28/07/2016
Sentido e gratidão à vida

22/07/2016
Pagamento em sorrisos

22/07/2016
Coração nordestino

22/07/2016
Encontro precioso

22/07/2016
Modificando vidas

22/07/2016
O amor em um lugar mágico

21/07/2016
Gratidão por uma experiência surreal!

21/07/2016
Mares da saudade

21/07/2016
O projeto canudos é mágico!

21/07/2016
Canudos Velho: Muito a mostrar e ensinar

20/07/2016
Intensa vivência

19/07/2016
Crescimento humano e profissional

19/07/2016
Dias inesquecíveis

19/07/2016
A Canudos, velha em mim

19/07/2016
Aí, Canudos!

19/07/2016
Até breve, Canudos Velho

18/07/2016
Detalhes que ficarão na lembrança

15/07/2016
Crescimento pessoal e aprendizado inesquecível

15/07/2016
A magia de Canudos

12/07/2016
A casa do céu mágico

12/07/2016
Experiência transformadora

12/07/2016
Coração repleto de gratidão

12/07/2016
Gostinho de quero mais

12/08/2015
O retorno cheio de saudades do sertão

10/08/2015
A saudade do sertão no cinza de São Paulo

10/08/2015
Canudos, a nova cidade maravilhosa

05/08/2015
Um lugar onde o tempo passa de outra forma

04/08/2015
Inexplicável a recepção e o carinho de todos de Canudos Velho, me senti “em casa”.

20/07/2015
Preparado para os próximos projetos

20/07/2015
Lugar que nunca será esquecido

15/07/2015
Em busca de sentimentos e explicações

14/07/2015
Surpreendido com a rica cultura canudense

13/07/2015
Uma caminhada à realização profissional

13/07/2015
O Brasil ganhou uma nova sertaneja

17/07/2014
Pessoas especiais

16/07/2014
Nem o mesmo açude, nem a mesma pessoa

14/07/2014
O carisma de Canudos

14/07/2014
Recalculando rota

14/07/2014
O difícil adeus

10/07/2014
Satisfação

10/07/2014
Mistura de sentimentos

09/07/2014
A paixão pelo sertão nordestino

09/07/2014
A viagem inesquecível

09/07/2014
Aprendizado para todos

09/07/2014
Privilégios

08/07/2014
O sentimento da despedida

07/07/2014
Experiência que transforma

07/07/2014
Nova família e novos amigos

07/07/2014
Registros

07/07/2014
Turbilhão de sensações

06/07/2014
Evoluções que superam as dificuldades

06/07/2014
Canudos: paixão à primeira reunião

06/07/2014
Projeto de extensão como agente transformador

06/07/2014
Quando as prioridades mudam

06/07/2014
Projeto de extensão transformador

05/07/2014
De coração e mente abertos

05/07/2014
Descoberta do autoconhecimento

05/07/2014
Canudos também é minha casa

05/07/2014
Aprendizado mútuo

04/07/2014
Acolher sempre

04/07/2014
A vontade de querer fazer sempre mais

04/07/2014
Faça tudo o que puder

04/07/2014
A certeza de estar caminho certo

04/07/2014
Asas à imaginação

04/07/2014
Valor as coisas simples

04/07/2014
A segunda vez é ainda mais especial

04/07/2014
Compreender o outro em sua diferença

03/07/2014
Dever cumprido

03/07/2014
Ajudar quem precisa é a forma de abrir nossos olhos para a felicidade

03/07/2014
Como se fosse a primeira vez

01/07/2014
Conhecer o Brasil pode ser a melhor experiência de sua vida

01/07/2014
Minha experiência em Canudos

27/06/2014
Projeto Canudos: desenvolvimento humano no sertão da Bahia

01/08/2013
Vida sertaneja

25/07/2013
Luz, câmera, Canudos!

22/07/2013
A falta que tudo faz

18/07/2013
Experiências e existências

11/07/2013
Pedacinhos de Canudos

11/07/2013
Fotografia

11/07/2013
O tempo

11/07/2013
Pela segunda vez

10/07/2013
Projeto Canudos hoje lembrado com saudades

09/07/2013
Fazenda Chora Menino: despertando para a realidade

09/07/2013
Para além do atendimento médico

04/07/2013
Dos momentos mais marcantes

03/07/2013
Sertão baiano visto por um clique

03/07/2013
Uma grande lição

03/07/2013
Diversão canudense

28/06/2013
Mainha postiça, saudade contida

28/06/2013
Da sala de aula para a realidade de Canudos

28/06/2013
Janela

27/06/2013
Projeto Canudos: a extensão com o pé no sertão

27/07/2012
Um longo caminho para a Educação

17/07/2012
Sem contar com serviço de coleta, o lixo vira cinzas em Canudos Velho

13/07/2012
Isolados no sertão baiano

11/07/2012
O que comem os canudenses

11/07/2012
O pão de cada dia vem do açude

10/07/2012
Missão Canudos

10/07/2012
Trabalho, banho de água fria e festa

10/07/2012
Rola a bola em Canudos Velho

10/07/2012
Para todo mal há cura

10/07/2012
Estica e puxa